27 de setembro de 2011

Sul- Americano Masculino de Vôlei - Ouro para um Brasil em testes



O Sul- americano masculino de vôlei passou por nós como um raio de luz: rápido e invisível. Se você não é daqueles que acompanham o voleibol nem notou que os jogos estavam acontecendo, muito menos que aconteciam no Brasil. 

O time brasileiro apresentou novidades, muito mais para testá-las do que para firmá-las como foi o caso de Wallace, segundo opiniões Théo ainda está melhor preparado para ser o oposto. 
Boas notícias no meio de rede, pois Lucão e Sidão se firmaram e vão cada vez mais tendo a cara da seleção, dificil é saber se o técnico Bernadinho reconhecerá isso ou insistirá com Rodrigão, acho desnecessária essa permanência dele no time, tendo em vista que há outros jogadores experientes para equilibrar o grupo e tantos jovens para ganhar experiência, não esqueçamos que ainda temos nomes como os de Vinny e Éder de fora.

 A posição mais complicada porém é a do ponteiro passador, porque os "antigos" continuam voando e não podem sair, mas como dar bagagem para quem vem? Mais do que isso: como saber quem vem? João Paulo Bravo e  Thiago Alves vêm seguindo com o grupo, mas será que substituem Murilo, Dante e Giba a altura. Tarefa complicada para quem escala e para quem será escalado. Inclusive será uma árdua tarefa escolher entre os três, Dante voltou com força total, arrasou no Sul Americano, Murilo é o nosso melhor passador e tem sido a diferença das últimas competições, enquanto Giba dispensa nossos comentários. 

Leando Visotto havia sido o oposto titular, intercalando boas e ruins atuações ficou de fora do Sul- Americano, na Liga Mundial Théo assumiu a posição e não perdeu a chance, mostrando-se mais consistente e efetivo. O primeiro parecia desmotivado e sem vontade alguma de fazer diferente. O segundo queria sempre mais, conseguiu. No Sul - Americano Wallace foi testado. Veremos em breve o resultado disso.



Serginho continua um menino, depois de quase parar de jogar e da operação na coluna voltou e é nome certo no grupo, a pessoa ideal para dar tranquilidade aos demais ao lado de Giba, Murilo e Dante, precisa mais? É necessário metade do grupo para isso? Para mim, Gustavo e Rodrigão deveriam ficar de fora. Nosso líbero foi o MVP da competição( foto), vou sentir saudades quando ele não for mais o melhor de todos.

Como sempre, deixo Bruno e Marlon para o final, o senso crítico da torcida brasileira em relação ao levantador ficou prejudicado depois do episódio com Ricardinho, a grande maioria não consegue analisar a situação friamente, alguns comentaristas e torcedores se repetem exaustivamente criticando os dois e exaltando o anterior, incapazes de perceber que o passado não volta e que agora é daqui para frente. Repito o que disse quando o Brasil perdeu o Deca: "Gostaria de ver o Willian no time, aquele toque fino e visão peculiares seriam ingredientes diferentes para esse bolo" ou ainda Rapha que se destaca tanto no exterior, mas não trocaria Bruno e Marlon pelo Sandro do Sesi. 


Assim, com tantos testes e nomes conhecidos o Brasil fez a sua obrigação, venceu a Argentina, ficou com o ouro e consquistou vaga para o mundial.

Além do MVP, Serginho ganhou o prêmio de melhor passe e recepção e Dante o de principal atacante.


O Pan de Guadalarara está chegando e devemos ter um time misto, mais testes provavelmente. No mundial porém teremos força máxima e com certeza um momento crucial para observar se os erros da Liga foram corrigidos. Torcemos que sim. 

Fotos: CBV


2 comentários:

Gabriel Campi disse...

Olá, galera, td bem com vcs?

Primeiramente gostaria de pedir desculpas pela ausência nas últimas semanas, meu tempo anda muito curto, estou conseguindo postar no blog com dificuldades, e comentar fica ainda mais difícil. Mas, aos poucos, vamos dando um jeito, porque prestigiar os blogs dos amigos é sempre muito importante.

Em relação ao post, mais uma vez o volei brasileiro mostra porque é uma grande potência. Ouros nos testes, que sao muito importantes daqui pra frente.

Abraços!

www.blogfutebolnaveia.blogspot.com

Giovani Mattiollo disse...

Volei brasileiro é claro sempre muito forte, e ainda com testes... O melhor do mundo!

Abraço

||| { SANGUE AZUL } |||
------------------------------------
---> Sem sustos, Grêmio afunda o Cruzeiro: 2 a 0
---> Yuri Mamute, de 16 anos, entre os profissionais
---> Um exemplo de GREMISMO!