13 de setembro de 2011

Brasileirão: Arrumar desculpas é sempre mais fácil


Uns dizem que é o esquema tático, outros culpam o técnico, tem ainda aqueles que dizem os resultados não chegam porque a arbitragem está envolta num complô, sem falar na torcida, no corpo mole, na arbitragem, se você der um espirro, o espirro pode ser o responsável pelo baixo rendimento físico.

É uma falta de competência muito grande em se auto-avaliar. O que é tão difícil?

Fazendo uma analogia com o marketing, quando um profissional vai elaborar um plano de marketing ele obrigatoriamente precisa avaliar os pontos fortes e os pontos fracos, seus e da concorrência, tem uma análise chamada SWOT -  Forças (Strengths), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats) -sendo que as forças e as fraquezas são suas e de dos seus concorrentes e as oportunidades e ameaças são do mercado, algo exterior, não depende de você.

Pensando nisso dentro do futebol podemos dizer que aquilo que vem de fora é o que prejudica todo mundo: clima, calendário, seleção brasileira, etc. Todo o resto é com você. 

1- Comecemos pela torcida, estádio lotado pode ser uma força se o time fizer por merecer, pode ser um tormento quando a equipe não corresponde. Você pode incentivar com promoções, resultados e acesso facilitado.

2- Quais atletas servem? O cara pode ser craque, mas não está engajado na missão do clube, é profissional, sim é verdade, mas por outro lado tem que se identificar, é igual nas empresas, quantas vezes você ouviu alguém dizer: " É a cara da Fiel e do Corinthians!"? O tempo pode ser bom ou ruim, fazer bem ou mal. Depende da pessoa e do envolvimento verdadeiro.

3- O time cansa logo. Ah, tá. Então, tá. Não tem preparação física? Academia, alongamento, nutricionista, fisioterapeuta. Gasta-se horrores com isso para depois do primeiro tempo o time andar em campo? 

4- Os atacantes não acertam o gol. Hum... que tal treinar chutes? Jogadas ensaiadas, cruzamentos, cabeçadas. 

5- A zaga sempre falha e o time toma gol de cabeça. Deixa todo mundo de castigo depois do horário, sendo bombardeado, cada bola que entrar serão mais 15 cobranças. 

E por aí vai. Muito impedimento? Vamos treinar.

Tá nervosinho sem motivo e de forma exagerada? Psicólogo nele. 

Está sem esquema tático? Sem técnica? Sem liga? Aí complicou pra valer, porque quando isso ocorre você ouve aquele singelo grito vindo das arquibancadas: "Burro! Burro!..." Mesmo parecendo loucura, o problema é do professor, da pessoa contratada para ser estrategista, aquele que tem que unir as peças e transformá-las num time. 

E eu, que não entendo nada de futebol, em algumas linhas enumerei diversos tópicos que poderiam ser discutidos e debatidos no futebol, agora ouvir as entrevistas absurdas procurando culpados pela incompetência em assuimir e manter a liderança do Brasileirão não dá para aguentar.

Pronto falei.

Não deixem de votar no nosso blog no TOP Blog 2011

Leiam no Apenas um Ponto
As pessoas complicam tudo

3 comentários:

Cleber Soares disse...

Rafaela,
eu sempre digo que em se tratando de gestão, o país do futebol só se cria por que esta no sangue, faz parte do DNA do país.
somos uma lástima em relaçãoa gestão, e desque que o futebol chegou ao Brasil que é assim, parece que não conseguimos aprender nada, impressionante, isso sem contar a corrupção, as faucatruas, os egoímos.....

BLOG DO CLEBER SOARES
www.clebersoares.blogspot.com

Giovani Mattiollo disse...

Rafaela, excelente, e é tudo verdade. Muito disso acontece, são muitas coisas, muitos aspectos que levam um time a decadência e você filtrou muito bem...

Abraço

||| { SANGUE AZUL } |||
------------------------------------
---> Brasileiros brilham na rodada de Terça da Liga dos Campeões
---> Atividades físicas no treino desta Terça no Olímpico

Adriano Berger disse...

Ótima crítica!

Rafa, isso tudo é tão real que chega a ser cômico, rsrsrs. Se as empresas trabalhassem com o orçamento dos clubes de futebol, remunerassem com mesmo salário que jogadores de futebol e oferecessem a estrutura aos funcionários semelhante ao que oferecem os clubes de futebol, já pensou como seriam mais produtivas?

A verdade é que jogador ganha tanto dinheiro, mas tanto dinheiro que começa a perder sua escala de valores com o passar do tempo... deixa de fazer bem feito o que se propõe a fazer e passa a viver para promover sua imagem e gastar sua fortuna precoce.

Um reserva do SPFC ou Flamengo ganha mais dinheiro do que a maioria dos CEO cheios de diplomas... e craques consagrados se dão ao luxo de jogar mal e justificar derrota culpando o gramado, como se o adversário não estivesse no mesmo campo. É de tirar o humor da gente.

Grande abraço!
Adriano Berger