3 de julho de 2010

Virando a mesa: Brasil deixa a Copa das Comadres

Nem vale a pena chorar a desclassificação. Aliás, jamais chorei pela seleção brasileira, e não acho também que valha a pena parar um país desse tamanho por causa de futebol. O fato é que a Copa das Comadres está terminando, encaminhando-se para entregar o título a alguém novo, que saia do trivial favoritismo verde e amarelo.

Vocês sabem o que é um jogo de comadres? É aquele em que alguém se compromete a entrar em campo e jogar, despretensiosamente. E pela terceira copa consecutiva a desprezível e irresponsável seleção brasileira entrou num jogo de comadres.

Como se a CBF não soubesse o quanto uma copa do mundo representa para a maioria absoluta da população brasileira, entrou em mais um mundial decidido a não ganhar, fazendo de palhaços seus patrocinadores e cidadãos dessa sofrida nação.

Escalar Dunga como treinador foi a primeira demonstração de que não entraram para ganhar a Copa. Nenhuma confederação escalaria para montar um time campeão um treinador que nunca treinou ninguém. A Argentina é a excessão devido a guerra de vaidades que tomou a azul-celeste, e Maradona se dispôs a encarar o abacaxi.

Aliás, a seleção Argentina está jogando com a responsabilidade e a vontade que faltou aos brasileiros, pois são orgulhosos, não se corrompem e não mancham sua camisa e sua glória entrando em campo para perder.

Se eu fosse um dos patrocinadores, como Itaú, Extra, Vivo e Ambev, pediria à CBF reparação por prejuízo institucional à marca, pois é uma vergonha estampar a camisa de uma farsa e ser conivente com essa palhaçada, fazendo propaganda e divulgando seu apoio à seleção. Apóiam essa seleção? Suas marcas combinam com o que apresentou nossa seleção em campo?

É nítido e claro que a seleção entregou o jogo no segundo tempo contra a Holanda, e isso não é coisa que um time com a tradição e força da seleção brasileira deixe acontecer numa quarta de final de Copa do Mundo.

Nem ia comentar nada sobre a desclassificação do Brasil, não merecem que eu perca meu tempo com eles, mas precisava de um desabafo de conteúdo empresarial para questionar: a atitude da seleção brasileira não cria uma mancha na ferramenta de comunicação chamada Marketing Esportivo?

A postura da seleção não pode afastar os patrocinadores do futebol brasileiro e promover uma queda de qualidade técnica no esporte que é a paixão nacional? Nossos campeonatos vão ficar com menos dinheiro, reter e contratar menos craques e vamos entrar naquele clima de ressaca, dependendo de descartes do velho mundo para tentar promover algum espetáculo nas quatro linhas de nossos estádios.

Futebol é negócio, e se nós tirarmos o seu brilho o negócio deixará de ser interessante para quem investe nele... e as consequências disso é o futebolzinho xôxo e sem graça que já tivemos o desprazer de ver tantas vezes por aqui.

Saudações a todos, e que vença essa Copa quem tem brio!!!

7 comentários:

carol sakurá disse...

Belo post,Adriano!

Eu acredito,que não seria digno a seleçao brasileira ganhar com aquele 'futebolzinho'.
Falta de patriotismo?
Nâo!
Apenas constatação como amante do futebol.
E para Dunga e os anões,apenas deixo:
Apesar de você
amanhã há de ser outro dia
Eu pergunto a você onde vai se esconder
Da enorme euforia?
(Apesar de você/Chico Buarque)

Beijos!

Adriano disse...

Disse a verdade, Carol. Não é falta de patriotismo, é esportividade. A seleção não entrou pra ganhar, e não merecia ganhar, não estava com pinta de campeão desde o princípio.

Avança quem merece, e o Brasil não mereceu. E Ronaldo acho que também pensou nessa canção quando recomendou em seu twitter que Fábio Melo não tirasse suas férias no Brasil (o que é uma sacanagem, pois o time de 11 esteve péssimo, ele não foi o culpado).

Obrigado! Bjs

disse...

Ah eu estava confiante no Brasil, mas concordo que a bola nao estava muito chiea para o nosso lado neo hehehe


Agora tambem a bam bam bam do pedaço deixa a copa...

Até 2014 Brasil

bjos

Futebol ao Cubo disse...

Fala, cara!

Não sei exatamente o que você quis dizer com "É nítido e claro que a seleção entregou o jogo no segundo tempo", mas se sugere algo proposital, aí eu discordo. Isso é tirar os méritos da Holanda, que fez um baita segundo tempo, mesmo quando viraram pra 2 x 1 seguiram pressionando saída de bola, sufocando o time brasileiro.

O Brasil perdeu porque é menos time que a Holanda, isso é fato. E porque supervalorizou essa coisa de "guerreiro" (AmBev...), de vencer na base do coração, da luta. O time entrou pilhado em campo, via-se caras como Kaká e Robinho, que nunca foram de discutir, gritando com tudo e todos.

É a velha mania brasileira do 8 ou 80, não sabem achar um meio termo, combatem a passividade de 2006 com a violência de 2010.


Abraços!

Gigante Colorado disse...

Olha, pelo menos não fiquei com a mesma sensação de 2006, mas acho que é porque no fundo todo mundo já sabia que isso ia acontecer!
Triste! :S

Estamos de volta, estávamos fazendo algumas mudanças no blog, mas agora voltamos pra ficar!
hahahaha

Beijoooo

(Gabriela)

Rafaela Andrade disse...

Que bom que alguém fala de Copa neste blog, hahahaha todo dia eu pensavA: hoje eu escrevo sobre a Copa, não dava e todo dia se repetia, o Brasil perdeu e eu não escrevi nada... Salve Adriano!!!

Tens toda a razão, acho que ficamos escravos do método e esquecemos do coração, também é preciso e se podermos ter o melhor porque não ter? Sei lá, muita coisa estranha e esquisita.

Valeu e boa semana!!

Adriano disse...

É isso meus amigos... a Copa para nós foi um fiasco. Futebol ao cubo lembrou muito bem o fato de a Holanda ter jogado um bolão e tiveram todo o mérito da vitória.

Mas gosto de ressaltar que nossa seleção amoleceu no futebol e endureceu na arrogância dentro de campo, bem observado pelo amigo também. Eu imagino o Kaká gritando com o adversário "Você sabe com quem está falando?!". E Robinho encheu-se de vaidade também querendo disciplinar o adversário... mas por que não deu a resposta em campo e sumiu no segundo tempo?

Coisa de louco... falta de postura para disputar Copa do Mundo ou mala preta para epurrar o título para 2014... por que não?! rsrsrs

Abraços pessoal!!