20 de abril de 2011

Trilha Sonora - Máscara

 Salve, gaelra do APE! Bom, acho que todos sabem o que é um jogador mascarado, não é mesmo? É aquele jogador cheio de marra, que se jogasse tudo o que acha que joga, seria melhor que o Pelé e o Maradona juntos. Mas há algumas semanas esse conceito foi revisto. Tudo por causa do Neymar.

Tudo bem que alguns podem dizer que ele é mascarado (eu digo que ele já foi mascarado, e que agora está melhor), mas no jogo contra o Colo Colo pela Libertadores, ele levou isso ao pé da letra. Ao fazer o terceiro gol do Peixe, um golaço diga-se de passagem, com direito a balãozinho e tudo o mais, o craque santista resolveu comemorar usando uma máscara. Uma máscara de Neymar, inclusive!

O juizão aplicou a regra e deu amarelo pro menino da Vila. Como era o segundo, ele foi expulso. E a vida do Santos quase se complicou, pois o Colo Colo diminuiu e por pouco não empatou.

Eu acho essa regra uma coisa simplesmente ridícula. Tão ridícula quanto dar cartão amarelo pra quem tira a camisa na comemoração. Ora bolas, o gol é o momento máximo do jogo, quem faz tem mais é que comemorar como quiser. Alguns podem dizer que, justamente por ser o momento mais importante, eles não deveriam tirar a camisa, para expor a marca do patrocinador. Concordo, mas não tem que ser o juiz quem tem que punir o atleta por dar prejuízo ao patrocinador. Tem que ser a empresa, ou mesmo o clube!

Mas voltando às máscaras, isso não é exclusividade do Neymar. Na sua primeira passagem pelo Flamengo, Renato Abreu era o destaque da equipe, e comemorava os gols usando uma máscara de urubu (mascote do Fla). Desde que voltou, foi orientado pela diretoria a não comemorar assim, para não levar cartão. Talvez tenha sido isso que faltou à diretoria do Peixe.

Outra comemoração mascarada notável foi a do Paulo Nunes, que quando jogava pelo Palmeiras usou uma máscara de porco para comemorar um de seus gols. E mais além foi o Rentería, do Inter, que usou carapuça e cachimbo para se fantasiar do saci, mascote do Colorado. Se a comemoração não for ofensiva, que mal há em homenagear seu clube ou sua torcida dessa maneira?

Há também alguns atletas que usam outros tipos de máscara, mas aí é devido a alguma cirurgia no rosto. O caso que mais me lembro é o jogador italiano de vôlei Bovolenta, acho que foi um dos primeiros "mascarados" que eu vi.

Mas o que interessa aqui nesta coluna é música, então aumente o som e vamos ouvir Máscara, da Pitty. Esse foi o primeiro sucesso de uma das maiores representantes do Rock nacional na atualidade.

Saudações Musicais,
Rafs

Pitty - Máscara





Letra:

Diga, quem você é me diga
Me fale sobre a sua estrada
Me conte sobre a sua vida

Tira, a máscara que cobre o seu rosto
Se mostre e eu descubro se eu gosto
Do seu verdadeiro, jeito de ser

Ninguém merece ser só mais um bonitinho
Nem transparecer, consciente, inconsequente
Sem se preocupar em ser adulto ou criança
O importante é ser você

Mesmo que seja estranho, seja você
Mesmo que seja bizarro, bizarro, bizarro
Mesmo que seja estranho, seja você
Mesmo que seja...


Letra completa.

3 comentários:

Í.ta** disse...

também achei ridícula a expulsão do neymar. até escrevi no ópio do povo sobre a banalização dos cartões no jogo.

muito boa postagem! abraços.

Jhennifer Fraga disse...

Acho que esses comemorações são válidas e não merecem ser punidas,

Abraços!

http://fluminensetricolorguerreiro.blogspot.com/

Giovani Mattiollo disse...

E ai Rafaela, blog melhorando cada vez mais, te peço pra visitar este blog, comenta lá e veja se gosta

Abraço

http://gremista-sangueazul.blogspot.com

>>
http://alanmattiollo.blogspot.com/