12 de abril de 2011

Foi registrado: Superliga masculina - Celebrar a diferença é a melhor maneira de pregar a igualdade?


Vôlei Futuro e Sada Cruzeiro protagonizaram uma polêmica irritante durante a semana passada, tirando o foco do belíssimo vôlei que jogaram.

Não se discute a homofobia e o tamanho da intolerância que esse ato representa, minha pergunta aqui é simples: quando queremos pregar a igualdade devemos celebrar a diferença?

A festa foi linda, todo um ginásio e uma torcida pintados de rosa, a imprensa enlouquecida celebrando o manifesto contra o preconceito.

Aplaudo a atitude, mas não me convenço, por exemplo quando falamos de deficientes a orientação que recebemos é de incluí-los no meio, fazendo-os se sentir parte do todo, então por que o homosexual tem que ser celebrado? Por que tem que estar em destaque?

Desculpem, mas pra mim destacar a diferença é a pior maneira de celebrar a diversidade.

Sabe o que é celebrar a diversidade? é fazer como no final da novela Tititi, onde numa festa tinha rico, pobre, homosexual, freiras, jovens e idosos, músicas da Xuxa, só faltou melância na cabeça.

Respeito ao próximo é estar todos juntos e misturados, mas lado a lado, sem que ninguém esteja em destaque.

Somos todos seres humanos cheios de defeitos e preconceitos que precisam e devem ser trabalhados, repensados, mas celebrados e entoados pra mim é um pouco demais. 

Sei que este é um post polêmico, mas isso não me convence.

Falando de vôlei, o jogo é imprevisível, da mesma forma que o resultado.
Façam suas apostas.

Rafaela Andrade

Um comentário:

Giovani Mattiollo disse...

Belo assunto Rafaela, concordo contigo

Abraço

1º Quesito do BOLÃO DAS NOTAS 2ª EDIÇÃO disponível! Acesse e avalie os escudos dos principais clubes europeus!

http://gremista-sangueazul.blogspot.com