20 de junho de 2010

Amor em gol de placa


Introdução:

Final da Copa do Brasil de 2011, de um lado, o São Paulo, já acostumado a grandes conquistas, do outro, o Atlético Mineiro, um clube tradicional das Minas Gerais, que busca o seu reencontro com a glória.


Dra. Rouge Cerise é técnica do Clube Atlético Mineiro e Dr. Bear Bleu, do Tricolor paulista. Dentro de campo, são eternos rivais, mas, entre uma tática e outra, os olhares se entrelaçam, de modo a não ter como esconder o óbvio.

:-Que mulher abusada! Quais são os segredos dela para chegar até aqui? Vou descobrí-los! – questionava o treinador.

Enquanto isso, do outro lado do campo, mesmo reservada, Dra.Rouge indagava:

-Este Urso tem algo muito especial. Irei a fundo para conhecer!

A bola começa a rolar, o Atlético Mineiro joga na retranca, sob a supervisão da Dra.Rouge, que impede o avanço do time e apenas se protege dos ataques tricolores.

Decidido a buscar o primeiro gol, Dr.Bear Bleu demonstra uma certa ousadia e convida o Galo pra dança. Convite aceito!

Ao invés de bicadas ou pernadas, a equipe mineira demonstra um bom jogo de cintura, se resguarda, mas com habilidade em campo.

Quando tudo parecia terminar em zero a zero no primeiro tempo, eis que surge o primeiro gol, em uma falta próxima à grande área. Um chute certeiro e indefensável para o goleiro alvinegro. O bandeirão da Independente é desenrolado nas arquibancadas do Mineirão.

Dra.Rouge 'indignada' praticamente devora Bear Bleu com os olhos, numa mistura de atração e respeito.

Final do primeiro tempo, os dois times vão para o vestiário ansiosos pelos próximos 45 minutos de jogo, que decidirão um título inédito para as duas agremiações. Na entrada do túnel, os dois treinadores novamente se cruzam e trocam um leve aperto de mãos, observado pelos jogadores logo atrás.

Mas se alguém pensou que ficaria em brancas nuvens, a imprensa, 'atenta' como sempre, não deixou de notar um ‘calor humano a mais’ entre os dois técnicos. Burburinhos detrás dos alambrados ganharam vida nas rádios, internet e até no jornal impresso.

Pouco antes do retorno das equipes aos gramados, o que era burburinho já era declarado aos quatro cantos e com notável certeza sobre os fatos. Rouge e Bear Bleu estavam na boca do povo: rivais em campo, apresentados pela imprensa como um casal de namorados fora dele.

E a partida recomeçou sob forte tensão. Os atleticanos partiram com tudo pra cima, já os sãopaulinos ficaram recuados, só no aguardo, para investir forte num contra-ataque mortal.

Rouge Cerise, sabendo disso tudo, decidiu pôr as cartas na mesa e optou com um esquema com quatro atacantes e partiu para o seu objetivo: o ataque ao Bear Bleu. A tática dá certo, o gol mineiro é comemorado. O empate, ainda que representando uma 'certa' derrota para os tricolores, não abala Bear Bleu, que se emociona ao ver Dra.Rouge abrir um sorriso vitorioso e insolente em sua direção. O calor que estava nas mãos na hora do cumprimento, aquecia o coração.

Aos 45 minutos do segundo tempo, no entanto, Bear Bleu, que já admitia a derrota, consagra-se campeão com um gol de placa inesperado. A torcida do Galo, ao invés de criticar e xingar jogadores e comissão técnica, abre o bandeirão, cantando o hino do clube e, ao final, aplaude de pé.

Quando o árbitro apita, o dito pela imprensa é confirmado. Bear Bleu, surpreso e ao mesmo tempo sem reação, vai ao encontro da Dra.Rouge. Ao se aproximar, com ternura e cuidado, rouba-lhe um beijo e um abraço, para o delírio da imprensa e das duas torcidas, que, ao contrário de outros tempos, saem do estádio de mãos dadas, sem que exista aquele famigerado clima de guerra.

Um verdadeiro gol de placa! Estende-se a bandeira do amor! Rouge e Bear Bleu festejam...


Por Carol Sakurá e Persio Presotto


Visitem o Le Poète en Fleur
e o Blog do PP

2 comentários:

carol sakurá disse...

Parabéns pelo blog!
Que venham mais e mais textos com porções de alegria e criatividade.
Um grande abraço de seus afilhados!

Mulhercolorada disse...

Garotas do "Apenas um ponto esportivo" vcs estão de PARABÉNS! Afinal um ano é um ano e vale a pena comemorar! O Blog é ótimo, irreverente, charmoso(como nós, é claro!)e tem o toque de delicadeza que só as mulheres sabem dar. Além do mais os posts são muito bons! Continuem bombando e que possamos comemorar muitos e muitos anos por aqui! Forte abraço das Mulheres Coloradas! Aninha