21 de agosto de 2011

Vôlei de Praia - Alison e Emanuel são os campeões antecipados da temporada




Na premiação do Circuito Nacional do ano, ocasião em que Emanuel ganhou o prêmio de melhor jogador( o mais completo) do ano, o jogador se declarou incansável e apaixonado pelo vôlei de praia. Disse que não basta querer vencer, é preciso treinar, abrir mão de muitas coisas e acreditar.


Parece um discurso batido, daqueles que ouvimos todos os dias, coisa de gente que está acostumada a vencer e quer valorizar a vitória. Pode até ser. Mas eu acredito que nenhum campeão hoje é fruto de sorte, pode ter tido uma boa oportunidade, mas treinou e treinou, arrumou um bom patrocinador, alguém que permitisse apoio técnico, lugar para treinar, um bom preparador físico entre tantas outras coisas.

Emanuel apostou em Alison e teve paciência, dia após dia, etapa após etapa, contabilizou as derrotas, anotou no caderninho os erros, prometeu melhorar, muita gente não acreditou. Quantas vezes os americanos derrotaram Alison/ Emanuel na final? Muitas. Eles treinaram, foram para Saquarema enquanto muitos estavam de folga e começaram a colher os frutos, tendo como ápice a vitória de Roma.

Hoje, eles precisavam apenas da medalha de bronze para se sagrarem os "campeões do ano" com 2 etapas de antecedência e conseguiram, mesmo com Todd Rogers/ Phill Dalhausser ficando em segundo lugar, o importante é o título da temporada.

"Este é o primeiro título do “Mamute” Alison no Circuito Mundial. O capixaba foi vice-campeão nas temporadas 2009 e 2010. Já o experiente Emanuel comemora a conquista do Circuito Mundial pela décima vez. Recordista absoluto de conquistas, o paranaense venceu ainda em 1996, 1997, 1999, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006 e 2007. “É uma emoção diferente. Chegar aos 38 anos e ter uma temporada, como esta que estou tendo ao lado do Alison, é maravilhoso.

É o décimo título, uma marca significativa, me faz lembrar cada uma das conquistas, que estão mais vivas do que nunca agora na minha memória. Erramos muito ontem contra Márcio e Benjamin e eles aproveitaram nossas falhas para vencer. Hoje, contra os poloneses, era uma partida diferente, havia uma ansiedade natural, mesmo que controlada, pela vitória, passamos por um momento ruim no tie-break, mas conseguimos reagir bem para vencer. Estou feliz, esta está sendo uma temporada desgastante, vencer esse campeonato, em pleno ciclo olímpico, é especial”, comemora Emanuel.

Com o título de Alison e Emanuel, o Brasil retoma o domínio no Circuito Mundial depois de ficar por duas temporadas sem vencer a competição. No total, em 23 temporadas, são 15 títulos brasileiros, conquistados pelas mãos de nove duplas diferentes." CBV

Márcio e Benjamim ganham o ouro da etapa - você aposta em alguém? 

Depois de retomarem a parceria, após três etapas. A nova - velha dupla Márcio e Benjamim venceram a etapa da Finlândia e embolam a classificação olímpica, já que tudo começou novamente, fica com você a oportunidade de realizar um bolão, você arrisca um palpite?

Os dois foram brilhantes. Assim, como foram Cunha e Ricardo na etapa passada ( Grand Slam), ainda temos o Bruno Smicht, o Harley, o Pedro Solberg e todo esse pessoal estão disputando 2 vagas.
Eu aposto que a vaga fica com a dupla que encontrar a parceria perfeita, aquela que caminha junto, como caminham Larissa/ Juliana, Alison/ Emanuel e Talita/ Maria Elisa.

Tem muito mais coisa além da técnica em jogo, tem perseverança, paciência e disciplina. Quem você acha que vai para as Olimpíadas?

Ainda tem aquela pergunta que não quer calar: quem será o parceiro de Ricardo? Qual dos dois Pedros, o Cunha ou o Solberg?

Na próxima etapa, na Holanda, temos 4 times para o country-cotra de terça-feira: Thiago/Harley, Pedro Solberg/Ferramenta, Billy/Bruno Schmidt e Moisés/Álvaro Filho. Enquanto isso, Alison/Emanuel, Márcio/Benjamin e Ricardo/Pedro Cunha estão garantidos no torneio principal.

Juliana e Larissa são bronze na Finlândia

O bronze foi importante para o Brazil, numa disputa contra Talita/ Maria Elisa, as líderes do ranking precisaram jogar muito para garantir o terceiro lugar e a liderança do Mundial. Juliana e Larissa, agora possurem 6.480 pontos, contra 6.240 de Walsh e May. Com o título na Finlândia, Chen Xue e Zhang Xi chegaram a 5.980.

Se no masculino, tudo está garantido. No feminino ainda teremos que torcer muito. A próxima etapa, a penúltima do ano, será na Holanda.

Fotos: FIBV

Sugestão:
Visitem o Blog Larissa e Juliana e leiam mais sobre o ranking feminino, Karina Zanella conta para vocês as combinações necessárias para as brasileiras conquistarem a temporada já no próximo final de semana.

3 comentários:

Rodrigo Dutra disse...

Eles jogam muita bola! Orgulho dá ao ver o volei do Brasil!

maniadegremista.blogspot.com

Samira Calais disse...

Eu admiro muito o Emanuel. Ele é um cara muito inteligente, que faz questão de analisar os adversários, os bons e maus resultados, que se dedica mesmo. É o talento somado ao esforço e somado à inteligencia. Essa soma não poderia resultar em nada menos que títulos, né?

Samira
http://oquedeuerradofc.blogspot.com/

Rafaela Andrade disse...

Samira, o Emanuel é um atleta consagrado, mas só está nessa posição porque é um profissional apaixonado e de visão!!! Ninguém é DECA campeão à toa, né?

Você disse tudo: É o talento somado ao esforço e somado à inteligencia.