24 de janeiro de 2011

Pitacos Femininos: Rivaldo? Heim? Cuma?

É... como assim? Será?
O que vocês acham? Eu nem sei o que dizer. Eu continuo com a mesma opinião da semana passada: ano novo, time velho. Cá estamos nós mais uma vez dependendo de um dia inspirado do Dagoberto e tendo como ídolo apenas Rogério Ceni.

De resto é a mesma bagunça, a mesma apatia, talvez com a diferença de não ter que ficar rezando para o Richarlyson não ser expulso.

E o Cleber Santana? Parece que nunca veio, está ali por estar, sem a mínima vontade de jogar.

Agora o Rivaldo ainda joga? Será ele capaz de fazer a diferença? Sei não. Não sei mesmo. 

Ainda é cedo para falar em Paulistão, então falemos da final da Copa São Paulo imagina a alegria de tantos migrantes em uma das maiores e mais populosas cidades do mundo num jogo entre Bahia e Flamengo? Nenhum time da Capital na grande final.

Esses meninos com certeza farão um grande jogo para entrar na história.

6 comentários:

Ronei disse...

Boa noite Rafaela,

o Rivaldo é um grande jogador, mesmo estando com a idade avançada, ele pode fazer a diferença mesmo com 38 anos, ele é melhor que muitos por aí...


um grande abraço,

Ronei
Atlético Mineiro o Blog Vingador
http://atletico-mineiro.blogspot.com

Giovani Mattiollo disse...

Olha, seria um bom reforço, experiência, mas em fim de carreira.

Já estão abertas as apostas para o 5º Quesito do Bolão das Notas: Artilheiros. Acesse e avalie!

Abraço

http://gremista-sangueazul.blogspot.com

Jhennifer Fraga disse...

Rivaldo é um bom jogador,está com a idade avançada,por isso não sei se será uma boa para o São Paulo.

abraços!

http://fluminensetricolorguerreiro.blogspot.com/

RJ Esportes disse...

Por mais que o São Paulo diga o contrário, existe, sim, conflito de interesses.


Tudo bem, o Tricolor Paulista e o Mogi já se enfrentaram, mas quem garante que mais à frente não haverá jogos onde uma agremiação possa necessitar de uma "ajudinha" da outra?


Não, não estou afirmando e, muito menos, julgando ninguém. Até porque, admirador da grandiosidade e profissionalismo do clube do Morumbi e conhecedor da conduta ilibada com que Rivaldo sempre conduziu sua carreira, duvido que um ou outro se prestaria a algum tipo de atitude desabonadora nessa relação.


Como se percebe, a questão, não é prática, porém ética, reconhecida, inclusive, pela própria FIFA.


Ano passado, o futebol brasileiro se debateu, por semanas, em questões de cunho moral. "Mala branca" para lá, "mala preta" para cá, e o campeonato nacional quase se afastou do seu ponto principal: o que acontece dentro de campo.


Mas àquela altura, a CBF em nada poderia ajudar. Havia apenas boatos, especulações da pior espécie. E, afinal de contas, ninguém poderia prever que o Corinthians chegaria ao momento derradeiro do certame dependendo de resultados de seus dois maiores rivais.


No entanto, a conversa agora é outra. Há como se exigir uma atitude preventiva. Existem maneiras de se preservar a credibilidade de um torneio. É possível evitar a conversa fiada, que quase manchou o Brasileirão, em 2011.


E tal manobra de preservação poderia ser tomada pelo próprio São Paulo. Era só exigir de Rivaldo, em contrato, que ele se decidisse. Ou joga bola, ou preside uma agremiação. Mesmo porque, hoje, o São Paulo é muito mais importante para um jogador em final de carreira, do que o inverso. Seria uma espécie de "pegar ou largar". Mas, o clube preferiu "lavar as mãos".


E a CBF? Não é a poderosa entidade que deveria normatizar o futebol brasileiro? Não competiria à turma de Ricardo Teixeira zelar pelas questões éticas, relativas ao esporte mais popular no país? Não caberia, por exemplo, uma negativa de inscrição do atleta, enquanto a situação não se resolvesse?


Ou será que o futebol virou uma "casa da mãe Joana" tão grande que uma pendência dessa deveria mesmo passar despercebida?



A palavra está com vocês!


Boa terça e um beijo!

FuteB.R.O.N.C.A.! disse...

É... não deu pra entender mesmo!!! Nem como jogada de marketing, já que Rivaldo não é exatamente um grande garoto-propaganda.

Saudações!!!

Rodrigo Dutra disse...

O time do São Paulo é jovem, acho que uma experiência além do Ceni deve cair bem!
Entre, comente, desvende o Mania!

maniadegremista.blogspot.com