13 de dezembro de 2010

Super Liga Masculina: Bruninho leva a melhor no primeiro encontro com Ricardinho


Num jogo atrasado, direto da 3ª Rodada da Super Liga Masculina de Vôlei, o Cimed Florianópolis foi até Araçatuba fazer um jogo inesquecível contra o Vôlei Futuro.

Foi a primeira vez em que Mário Júnior enfrentou o ex-time, bem como, a primeira vez em que Ricardinho e Bruninho puderam estar frente a frente, um de cada lado da rede.

É deram show! Se Ricardinho é o craque que desiquilibra, Bruno também é. Se um é capitão, o outro também, os dois são rápidos, os dois tem visão e os dois são capitães e sim, são os nomes de seus times.

Na balança talvez Ricardinho ainda seja melhor, mas Bruno está quase lá e quem defende o primeiro a todo custo, não analisa o jogo como um todo e sim usa a paixão de torcedor, mostrando-se magoado com o corte do atleta e descontando em Bruninho essa escolha, todavia, o "filho do treinador" é gente grande e se garante sozinho, tem uma vasta experiência e o melhor de tudo, é jovem e tem muito tempo pela frente.


Pois bem, hoje Ricardinho estava no sacrifício físico e Lucão não jogou, por sua vez o time de Florinópolis não quis nem saber e fez o que estava acostumado, com duas apresentações de gala: Bruno e Bob. O levantador fez defesas dignas de líbero, enquanto o oposto sozinho fez mais de 30 pontos.

Outro que evoluiu foi Tales, se no jogo contra o Sky ele estava sempre mal posicionado, o jovem de 21 anos está aprendendo na raça e hoje foi muito bem, sem esquecer do regular e importante Renato.

No Vôlei Futuro, os centrais e os cubanos se revezaram com Leandro Visotto e deram muito trabalho, não o suficiente para derrotar o Tetra Campeão Brasileiro, o cansaço não pode ser desculpa para a derrota.

Destaque negativo para os erros de saque, muitos dos dois lados e para uma nova confusão, mais uma vez tendo como protagonista o líbero Daniel. Jardel do Cimed foi advertido durante o jogo e ao final a confusão estava aramada, a torcida entra na briga e teve gente chegando a invadir a quadra. Não pode. O técnico Marcos Pacheco do Florianópolis, foi muito feliz em sua reação, a torcida é linda, mas tem que saber ganhar e perder, são muitos times grandes e não é possível ganhar sempre.

Agora esse líbero precisa ser chamado atenção, para quem não lembra a outra confusão foi com o Central Sidão do Sesi, o jogador entrou em quadra para brigar com o atleta do time adversário.


Na bola, o jogo foi incrível com parciais de  (23/25, 34/36, 25/20, 31/29 e 15/8)



Um comentário:

Giovani Mattiollo disse...

clássico do volei, ou não?

http://gremista-sangueazul.blogspot.com