22 de novembro de 2010

Pitacos Feminos: Nos limites da paixão

Definitivamente existem coisas que não se discutem, entre elas estão gosto, religião e futebol.

Quando falamos em não se discute não estamos falando bate papo ou brincadeira, mas sim em ter razão, você já viu paixão e razão caminhando lado a lado? Se eu gosto de azul e você de verde, então tá. O que vai se fazer?

Futebol é meio assim, não existe explicação lógica por mais que a busquemos, cada torcedor fanático busca um jeito de explicar sua louca teoria e fica nervoso, brigando e implicando com o outro.

Esta implicância esquece a ética e cria situações como: "o time que está na frente é sempre aquele que comprou o juiz e/ou tem esquema" acontece todo ano, já é fato comum( - vide texto brilhante da Aurea Pitacos femininos: Se gritar pega ladrão...) A arbitragem anda tão mal preparada, que cometem erros grosseiros e prejudicam os campeonatos.

Isso não é só, nas horas de rivalidade a torcida pede: entrega!!!! Entregar o jogo é um desrespeito com o esporte, mas como você vai enfiar na cabeça dura do gremista que não quer o Inter Campeão ou do flamenguista que odeia o Flu?

Eu encaro o " entrega" como uma brincadeira de torcida e convenhamos, é engraçado ver nas arquibancadas de Barueri tricolores paulistas e cariocas abraçados, bandeiras lado a lado, ou ainda os palmeirenses cumprindo tabela e vibrando com o gol do Vitória contra o Corinthians. É engraçado desde que fique na brincadeira e na zoação gostosa e amigável.

Isso é rivalidade, é paixão. Eu não vi o jogo, mas confesso que fiquei feliz em perder hoje, sem falar no quanto foram esquisitas as expulsões do jogo. E aí, cadê o esquema pró- Corinthians? Ou será que era pra explusar do Flu e juiz se enganou?

Eu acho que nada faz muito sentido no final das contas.

A torcida são-paulina ainda lembrou o jogo entre Corinthias e Flamengo, este onde os corinthianos pediam o tal do "entrega" e na hora do penalti o goleiro Felipe nem se mexeu, não saiu do lugar, com a derrota do timão o Flamengo ficava mais perto do título.

Verdade absoluta? Não. Fatos somados a muitas histórias.

Tem ainda um outro aspecto: a competição. O esporte não é somente esporte, felizmente ou infelizmente. É negócio, investimento, tem patrocinador e etc. Por isso é preciso planejamento e estrutura. Estratégia e treino.

Foi estratégico o Brasil perder para a Bulgária e colocar os reservas para cumprir tabela no Mundial de vôlei? Foi estratégico o Inter entrar com os reservas nestas últimas rodadas para jogar o Mundial? Será estratégico o Palmeiras cumprir tabela como der por causa da Sul Americana? Sim. Joga-se por jogar o campeonato de queimada da escola, porém não se deve trapacear, desistir, vender, dar W.O. Isso é DIFERENTE de estratégia e planejamento.

Estratégia é traçar um caminho considerando todas as variáveis válidas, regulamento é uma delas. 

O meu lado paixão hoje está feliz, estou torcendo para o Flu para ser campeão, também para o Havai não cair e para esse campeonato acabar logo, cansei. Perde a graça para quem está no meio da tabela.

Para encerrar e não deixar ninguém curioso, minha madrinha mora em Floripa, a uma quadra da Ressacada e as vezes que estive lá tive a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o time, gosto deles, torço para que fiquem.
 
Boa semana e controlem a paixão!

3 comentários:

Giovani Mattiollo disse...

Pois é minha cara Rafaela...

Não acho que nada seja tão estratégico, apenas joguem com menos vontade. Na próxima rodada do Brasileirão, por exemplo, o Palmeiras sem dúvida não vai querer tirar pontos do Fluminense né!

Abraço

http://www.gremista-sangueazul.blogspot.com/

FuteB.R.O.N.C.A.! disse...

Já passou da hora do futebol brasileiro discutir quem entrega ou deixa de entregar, tendo assuntos tão mais importantes para discutir e que não vem à tona por um jogo de interesses, tais como profissionalização da arbitragem, calendário, teto salarial e outros.

Mas como vivemos no país do jeitinho, hoje grito eu, amanha grita vc... quando for conveniente gritamos juntos ou calamo-nos!

Saudações!!!!

Denilton "Pé" disse...

Oi Rafa,muito legal seu texto,realmente futebol,religião e politica não se descute,claro como você bem citou,bate papo e brincadeira são outro departamento, mas o futebol é sim uma paixão inesplicavel,por isso é tão cativante.
Bjs!