4 de outubro de 2010

Vôlei: A polêmica continua... é hora de esquecer. Hoje tem jogo!

Tudo bem. Somos os campeões, temos a obrigação de ser os melhores sempre, temos que entrar para ganhar, não importa mais nada, tem que ser o exemplo.

Vamos ver:
1- O regulamento beneficia a Itália.
2- Rússia, EUA, a própria Bulgária usaram o regulamento
3- Bruninho é o único levantador, a FIBV negou o pedido da CBV para substituir Marlon, nosso levantador estava queimando em febre e devia ter entrado para um jogo que não valia nada?
4- Em troca de boa fama valia a pena ir para Florença e depois para a Roma, cansando-se mais com a viagem e outros só para agradar e ser o bom moço?

Desculpem, mas estou cansada do papel de bom moço.
Lamento pela torcida que não merecia ver esse jogo rídiculo( sim, foi patético)



Porém ressalte-se a Itália começou as agressões, quando ameaçou punir o jogador - levantador que auxiliou nos treinos do Brasil, para compor o grupo na ausência do Marlon. Foi chamado de traidor pela imprensa e já está com rivalidade parecida com Brasil - Argentina no futebol.


Hoje é pra valer. Não podemos mais perder e logo virá a Itália.

O capitão Giba deu uma declaração hoje pela manhã:
- Entramos para poupar o nosso time. Jogar sem levantador é um absurdo, mas a gente tinha que fazer isso. Assumo a responsabilidade do que foi feito. Estou entre os mais experientes, tenho que arcar com isso. Nossa imagem é difícil de ser sujada. Conversamos muito sobre isso. Já fizemos muito pela seleção. Quem está aqui tem muito orgulho de defender o país. Orgulho de ser brasileiro - garantiu Giba, que chegou a dizer, após a partida, que a derrota era uma “mancha negra” em sua carreira.( Globoesporte.com)

Portanto, vamos torcer e esquecer esse dia lamentável. Espero voltar depois do jogo com boas novidades!


Quem quiser saber mais sobre o regulamento visite o Apenas um Ponto Esportivo e leia o texto de Juliana Netto.
Quem quiser ler sobre a reação da imprensa italiana acesse o Globoesporte.com 





Boa sorte para nós!

4 comentários:

disse...

Oi linda.

Que bom que gostou do meu blog. Passe mais vezes.

Adorei o seu. Já estou te seguindo.

Obrigado pelo banner. Se tiver um, me passe que eu o insiro no meu blog também.

Beijinho.

RJ Esportes disse...

Não, Giba. Não justifica.

Não importa se o regulamento é estapafúrdio ou se a Ferrari vem a utilizar estratégias controversas para vencer na Fórmula 1. E muito menos é relevante se a escuderia é italiana, assim como os donos da casa no Mundial, que tanto criticam o Brasil do vôlei agora.

Fossem obrigados a jogar, na segunda fase, contra a Espanha, Rússia ou mesmo que o legendário time norte-americano do "Pelé das quadras", Kyrali, voltasse à ativa, você e seus companheiros deveriam ter entrado para vencer a partida contra a Bulgária.

Sim. Para vencer.

Porque para nós, meros torcedores, Giba, vocês são bons não apenas pelas muitas taças conquistadas. Mas, sobretudo, pela aura de super-herois que transmitem.

Vocês são os caras.

Aqueles que sempre buscam algo acima do limite.

Não se entregam.

E se não são certeza de Ouro, são garantia de orgulho.

O time de Bernardindo não precisava disso.

Guardadas as devidas proporções, é como se o Barcelona perdesse um jogo, com medo de um adversário. Um devaneio total.

E tem outra. E daí que a derrota viesse perante o rivais gabaritados? Nem sempre é possível vencer, não é?

Mas o castigo quase veio a cavalo. Um vigoroso e veloz puro-sangue tcheco. Vitória apertada por 3 sets a 2 contra os europeus, com os cumprimentos da vida.

Senhora do nosso destino que, em sua cartilha, ensina não se tentar vencer a todo custo, apenas a sempre se fazer o melhor.

Dura, mas preciosa lição que esses meninos campeões e seu competitivo e competente treinador, com certeza, começaram a aprender na tarde de hoje.

E que nós, sociedade em geral, teimamos em ignorar.

Rafa, não se deixe desanimar por esse mundo cão...Beijo!

RJ Esportes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
RJ Esportes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.